sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

quarta-feira, 7 de março de 2012

Capitulo 9 -> Beijos e muitos beijos

Capitulo nove -> Beijos e muitos beijos

P.O.V Cameron

(no outro dia de manha)

Acordei cheia de dores de cabeça, sentia-me cansada.

Abri os olhos e estiquei a mão para o outro lado da cama, mas estava fria, senti logo uma coisa áspera, era um papel escrito.

“Amor, fui comprar pão para o nosso pequeno-almoço, quando acordares toma banho, porque espera-te um longo dia pela frente. Leandro”

Sempre amável, mas aquela frase “espera-te um longo dia pela frente” não me saia da cabeça, o que será que ele quer dizer com aquilo.

 Ouvi a porta bater, e levantei-me da cama.

- Então amor, ainda assim?

- Só me levantei agora.

- Dorminhoca, é o que o meu amor é.

- Uh, mas tu gostas.

- Quem disse que eu gosto?

- Gostas não gostas, amor?

- Claro.

Virei para a cozinha mas antes de caminhar ele virou-me para si e ao mesmo tempo que o fez obrigou-me a recuar até eu embater de costas contra uma das paredes do hall. Os lábios dele esborracharam os meus com carinho, mas uma clara expressão de desejo. Quando o quebrámos sorrimos abafadamente na boca um do outro.

Foi-me empurrando para o quarto e deitou-me na cama, iríamos ter um momento só nosso, e não havia um igual ao nosso.

Iría-me entregar ao homem da minha vida, como na última noite.

Trocamos beijos, carícias e mais beijos e beijos.


Fizemos o pequeno almoço e comemos.

- Amor que quiseste dizer que espera-te um dia longo pela frente?

- Carmen depois logo vês.

Calei-me e continuei a comer.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Desculpa

Olá!!!
Sei que tenho andado desaparecida, mas as ferias é para isso mesmo!!!!
Prometo que vou publicar brevemente.
Bjs
Boa continuação de regresso à escola.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Desculpa

Olá!!!
Só vim aqui dizer que vou estar ausente durante 4 dias!!!
Vou de férias!!!
É pouco tempo, mas tenho que aproveitar, e quando chegar publico um capitulo novo.
Bjs
Boas Férias
=)

domingo, 10 de julho de 2011

Capitulo oito -> Razão do meu viver

Capitulo oito -> Razão do meu viver

P.O.V Cameron

- Estou tão contente por estares aqui. – disse-me o Leandro.
- Eu também.
- Se tivesses morrido, eu não sabia o que fazer.
- Não penses nisso.
- Sabias que podias ter ficado lá a boiar no mar?
- Leandro parece que me queres ver morta, vou dormir estou estoirada.
- Vai amor, que eu já lá vou ter.
- Ok.
Dirigi-me para o quarto e troquei a minha roupa por um pijama, estava mais confortável.
Fui à cozinha beber um copo de água e deitei-me na cama.
Pensei em tudo como era antigamente antes de ter conhecido o Leandro, era uma rapariga simples e muito popular, agora estou numa ilha à procura de uma gruta e prestes a casar.
E se a tal gruta for aquela onde estive????
Perguntas e mais perguntas sem respostas, odeio a minha vida.
Senti alguém puxar o lençol da cama para trás e virei-me para o homem que me fazia feliz, era a razão do meu viver.
- Ainda acordada amor?
- Não tenho sono.
- Que tens, tens andado esquisita?
- Sabes é que são perguntas e mais perguntas e nenhuma resposta.
- Eu posso te dar uma resposta.
-Ai sim, e qual? – alinhei no jogo dele facilmente.
- Esta.
Beijou-me como antes nunca tinha beijado, uma certeza eu tinha, que aquele homem era o da minha vida.